Deus criou a água, mas o homem fez o Vinho


Vinho

Blogues

English

Curiosidades

Imprensa






Os vinhos



Região: DOC Trás-os-Montes
Castas: Tinta Roriz, Trincadeira e Touriga Nacional
Produtor: Adega Cooperativa do Rabaçal, CRL
Preço: Entre 7.5? e 10?
Álcool: 14%
Enólogo: João Silva e Sousa e Francisco Baptista
Notas de Prova: Apresenta uma cor granada de média intensidade e um nariz agradavelmente preenchido por aromas de frutos vermelhos envolvidos por frescas notas florais e uma breve sensação especiada, na boca é um vinho correcto, com taninos redondos e um corpo e estrutura de médio porte, no paladar volta a destacar-se a fruta, bem como delicadas notas de especiarias e alguma baunilha, o final de boca termina de uma forma muito mediana.

Classificação Pessoal: ......................................15.5
• Data da Prova: Fevereiro 2018

Rótulo: Produzido a partir de uvas das castas Tinta-Roriz, Trincadeira e Touriga-Nacional, em perfeito estado de maturação, este vinho revela um aroma intenso a fruta madura, muito complexo. Na boca mostra-se elegante mas encorpado, muito envolvente, com taninos redondos e um final longo e persistente. Um vinho elegante e altamente gastronómico. 16º-18º C.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4897-encostas-do-trogao-reserva-2013.html



Região: Regional Trás-os-Montes
Castas: Códega de Larinho, Malvasia Fina e Viosinho
Produtor: Adega Cooperativa do Rabaçal, CRL
Preço: Entre 4? e 7.5?
Álcool: 12.5%
Enólogo: João Silva e Sousa e Francisco Baptista
Notas de Prova: Cor amarelo palha e nariz delicadamente frutado e citrino, secudando por breves notas minerais, na boca é um vinho simples, relativamente seco e com uma acidez mediana, no paladar ganha algum destaque o seu lado mais citrino e frutado face à sua componente floral, terminando com um final de boca curto, em termos de comprimento e persistência.

Classificação Pessoal: ......................................15
• Data da Prova: Fevereiro 2018

Rótulo: Elaborado recorrendo às mais modernas técnicas de vinificação, apresenta-se aqui, um vinho de cor citrina, bastante frutado e com nuances florais, bastante agradável e equilibrado de boca, ideal para acompanhar pratos marítimos. 8º - 10º C.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4896-encostas-do-trogao-2016-branco.html



Região: DOC Alentejo
Castas: Aragonez, Alicante Bouschet e Trincadeira
Produtor: Fundação Eugénio de Almeida
Preço: Entre 12.5? e 15?
Álcool: 14.5%
Enólogo: Pedro Baptista
Notas de Prova: Apresenta uma cor rubi intensa e concentrada, o nariz revela sugestivos aromas de frutos vermelhos e pretos envolvidos por aromas especiados e apimentados, num fundo mais tostado e ligeiramente balsâmico, na boca é um vinho encorpado, com taninos finos e de volume acima da média, no paladar destaca-se o casamento perfeito entre fruta a madura e as notas de barrica, bem como subtis nuances achocolatadas e vegetais, com o final de boca a terminar longo e persistente.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Agosto 2018

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Julho 2018

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Maio 2018

Rótulo: Cartuxa, um clássico do Alentejo, deve o seu nome aos monges que, desde 1598, praticam uma vida solitária de oração no Mosteiro da Cartuxa, propriedade da Fundação Eugénio de Almeida. O Cartuxa tinto 2014 tem por base as castas Aragonez, Alicante Bouschet e Trincadeira, e estagiou 12 meses em tonéis e barricas de carvalho francês.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4895-cartuxa-colheita-2014-tinto.html



Região: Regional Alentejo
Castas: Aragonez
Produtor: Casa Agrícola Cortes de Cima, Lda
Preço: Entre 12.5? e 15?
Álcool: 14%
Enólogo: Hans Kristian Jorgensen
Notas de Prova: Apresenta uma cor rubi carregada e um nariz rico em aromas de fruta vermelha madura, notas especiadas e tostadas, num fundo mais químico e subtilmente vegetal, na boca é um vinho equilibrado e complexo, com uma boa estrutura e um volume acima da média, no paladar realce para a envolvência entre a fruta preta e vermelha com as notas tostadas e especiadas da barrica, terminando com um final de boca prolongado e agradavelmente persistente.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Janeiro 2018

Rótulo: -

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4894-cortes-de-cima-aragonez-2013-tinto.html



Região: DOC Dão
Castas: Encruzado e Malvasia Fina
Produtor: Maria de Lourdes Mendes Oliva Nunes Osório
Preço: Entre 4? e 7.5?
Álcool: 13.5%
Enólogo: Patrícia Carvalho, Catarina Simões e Lafaette Agra
Notas de Prova: Cor amarela citrina e nariz bem preenchido por aromas minerais envolvidos por frescas notas florais e breves nuances cítricas, na boca é um vinho correcto, muito equilibrado e com uma acidez agradável, no paladar domina a componente mais limonada e vegetal, face à fruta madura e a uma certa mineralidade, o final de boca termina com um comprimento médio.

Classificação Pessoal: ......................................15.5
• Data da Prova: Fevereiro 2018

Rótulo: Vinho produzido na Quinta, com base nas castas Encruzado e Malvasia-Fina. De aroma fresco e frutado, revela-se na boca equilibrado e elegante. Beber à temperatura de 10/12ºC.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4893-quinta-da-ponte-pedrinha-2016.html



Região: DOC Douro
Castas: Viosinho, Gouveio e Vinhas Velhas
Produtor: Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo
Preço: Entre 20? e 25?
Álcool: 13.5%
Enólogo: Jorge Alves
Notas de Prova: Cor dourada a fazer lembrar alguma evolução, revela um nariz elegante, rico em aromas de fruta e citrinos já maduros muito bem acompanhados por nuances tostadas e um breve toque de frutos secos, na boca apresenta-se evoluído e muito equilibrado, com um paladar fino, muito frutado e onde a barrica confere complexidade a um conjunto envolvente, o final de boca termina com um comprimento e uma persistência de nível.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Janeiro 2018

Classificação Revista dos Vinhos: ......................16.5
• Data da Revista: Dezembro 2012

Classificação Wine - Essência do Vinho: .............17.5
• Data da Revista: Dezembro 2012

Classificação Paixão pelo Vinho - Wine Passion: .16
• Data da Revista: Novembro 2012 / Dezembro 2012

Rótulo: -

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4892-mirabilis-grande-reserva-2011.html



Região: Regional Alentejo
Castas: Aragonez, Touriga Nacional e Alicante Bouschet
Produtor: Herdade Monte da Cal, Lda
Preço: Entre 15? e 20?
Álcool: 14.5%
Enólogo: Osvaldo Amado
Notas de Prova: Cor rubi intensa e nariz muito bem preenchido por aromas de fruta vermelha e preta maduras, acompanhados por sugestivas notas tostadas, especiadas e até fumadas, num fundo mais compotado e floral, na boca é um vinho equilibrado, encorpado e com um volume interessante, evidencia uns taninos polidos e o paladar revela-se mais frutado que floral, além de serem notórias sugestões terrosas e especiadas, o final de boca termina com um comprimento e uma persistência bem acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Janeiro 2018

Rótulo: Saturnino é o reflexo do Terroir único que encontramos na nossa Herdade em São Saturnino, pequena aldeia no concelho de Fronteira, no norte Alentejano. Tal como o povo desta aldeia, é um vinho marcado pela riqueza de carácter, pela genuinidade, pela capacidade de resistir ao tempo. Aragonez, Touriga Nacional, Alicante Bouschet. 18ºC.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4891-herdade-monte-da-cal-saturnino.html


No passado dia 11/08/2018, realizei uma Prova do vinho tinto Marquês de Borba Vinhas Velhas 2016 do produtor João Portugal Ramos do Alentejo

Gostaria de deixar aqui uma palavra de agradecimento ao Produtor João Portugal Ramos - Vinhos, SA pelo interesse demonstrado em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos.

Marquês de Borba Vinhas Velhas 2016 (Tinto)

Região: DOC Alentejo
Castas: Vinhas Velhas, licante Bouschet, Aragonez, Castelão e Syrah
Produtor: João Portugal Ramos - Vinhos, SA
Álcool: 145%
Enólogo: João Portugal Ramos
Nota de Prova: Cor granada intensa e nariz agradavelmente dominado por aromas de frutos vermelhos e pretos misturados com delicadas notas tostadas e especiadas, na boca é um vinho encorpado e com uma agradável estrutura, os taninos revelam firmeza devido principalmente à sua juventude, no paladar mostra-se um vinho cheio de fruta madura, além de breves notas de barrica e o final de boca termina de um forma relativamente prolongada e persistente.
Classificação Pessoal: 16


Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/prova-do-vinho-tinto-marques-de-borba.html



Região: DOC Vinhos Verdes
Castas: Alvarinho
Produtor: Quinta de Soalheiro
Preço: Entre 20? e 25?
Álcool: 13%
Enólogo: António Luis Cerdeira
Notas de Prova: Cor amarela citrina brilhante e nariz muito elegante e vivo, onde os aromas de frutos tropicais se confundem com finas notas cítricas e florais, num fundo dominado por nuances tostadas e uma excelente componente mineral, na boca é um vinho estruturado e complexo, com uma acidez vibrante e um paladar rico em fruta e notas citrinas, além de evidentes nuances minerais e de madeira, o final de boca termina longo e persistente.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Julho 2018

Rótulo: Soalheiro Reserva é produzido com fermentação e estágio em cascos de carvalho a partir de uma seleção de uvas das nossas vinhas onde protegemos o ecossistema vitícola fomentando a biodiversidade e a sustentabilidade ambiental.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4890-quinta-de-soalheiro-reserva.html



Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Wine & Soul, Lda
Preço: Entre 20? e 25?
Álcool: 14%
Enólogo: Sandra Tavares da Silva e Jorge Serôdio Borges
Notas de Prova: Cor rubi profunda e densa no centro, com uma fina auréola de tonalidade violácea, o nariz apresenta-se cheio de fruta preta e do bosque, notas florais e sugestivos apontamentos de especiarias e de barrica, num fundo mais mineral e subtilmente fumado, na boca é um vinho elegante, estruturado e volumoso, com taninos sedosos e finos, no paladar destacam-se as sugestões de fruta vermelha e preta, diversas notas de especiarias e tosta e ainda uma breve sensação achocolatada, terminando com um final de boca longo e persistente.

Classificação Pessoal: ......................................17
• Data da Prova: Março 2018

Rótulo: Douro - Cima Corgo. - Vale do Pinhão - vinha com 49 anos - Lagar - Pisa a pé - Engarrafado em 2016 - 21.250 gfs 75 cl. 300 magnums. 20 jeroboams. Enólogos: Sandra Tavares da Silva - Jorge Serôdio Borges.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4889-pintas-character-2014-tinto.html



Região: França
Castas: Chardonnay
Produtor: Louis Latour
Preço: Entre 10? e 12.5?
Álcool: 13%
Enólogo: Jean-Charles Thomas
Notas de Prova: Cor amarela brilhante e nariz agradavelmente marcado por aromas de maçã verde e pêssego, num fundo mais mineral e ligeiramente floral, na boca é um vinho equilibrado, com um corpo médio e uma estrutura suave, conta com uma acidez mediana e o paladar sugere notas de fruta tropical secundadas por uma evidente mineralidade, o final de boca termina algo curto, em termos de comprimento.

Classificação Pessoal: ......................................15
• Data da Prova: Janeiro 2018

Rótulo: Founded in 1797, Maison Louis Latour harvests, vinifies, ages and bottles the finest wines of Burgundy.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4888-louis-latour-bourgogne-chardonnay.html



Região: Regional Lisboa
Castas: Syrah e Viognier
Produtor: José Bento dos Santos - Quinta do Monte D'Oiro
Preço: Entre 25? e 50?
Álcool: 14%
Enólogo: José Bento dos Santos, Graça Gonçalves e Gregory Viennois
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira.





Classificação Pessoal: ......................................-


Rótulo: "A metáfora do ouro passa por este monte". Um vinho criado num terroir de eleição. Um terroir cujas encostas se cobrem, ao por-do-sol, de bonitos tons dourados. Um terroir conhecido, desde o séc. XVII, como o "Monte d'Oiro".

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4887-quinta-do-monte-doiro-reserva-2012.html


No passado dia 09/07/2018, realizei uma Prova do vinho branco Conde Villar Loureiro 2017 do produtor Quinta das Arcas, da região dos Vinhos Verdes.

Gostaria de deixar aqui uma palavra de agradecimento ao Produtor Quinta das Arcas Sociedade Agrícola, Lda pelo interesse demonstrado em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos.

Conde Villar Loureiro 2017 (Branco)

Região: DOC Vinhos Verdes
Castas: Loureiro
Produtor: Quinta das Arcas Sociedade Agrícola, Lda
Álcool: 11.5%
Enólogo: Fernando Machado e Henrique Lopes
Nota de Prova: Cor amarelo palha e nariz cheio de aromas tropicais e florais, muito típicos da casta, com um toque gaseificado que marca o conjunto, na boca é um vinho correcto, com uma acidez média e uma frescura presente, já o paladar, volta a evidenciar a fruta tropical, bem como breves notas florais, terminando com um final de boca curto.
Classificação Pessoal: 14.5


Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/prova-do-vinho-branco-conde-villar.html



Região: DOC Douro
Castas: Sousão
Produtor: Quinta do Vallado - Sociedade Agrícola, Lda
Preço: Entre 15? e 20?
Álcool: 13%
Enólogo: Francisco Olazabal e Francisco Ferreira
Notas de Prova: Apresenta uma cor intensa, praticamente opaca no centro e com uma brilhante auréola de tonalidade violeta, o nariz sugere aromas de frutos pretos e silvestres acompanhados por evidentes notas fumadas e especiadas, num fundo mais tostado e ligeiramente achocolatado, na boca é um vinho equilibrado, jovem e encorpado, no paladar destaca-se novamente a fruta bem madura, bem como delicadas notas de pimenta preta, barrica e uma leve sensação de couro, o final de boca termina com um comprimento relativamente prolongado.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Maio 2018

Rótulo: A Quinta do Vallado situa-se no vale do rio Douro, e mantém-se na família Ferreira, descendente de Dona Antónia Adelaide Ferreira, há seis gerações. Casta predominante: 100% Sousão. Foi engarrafado após um estágio de 18 meses em meias pipas de carvalho francês. Enólogos: Francisco Olazabal & Francisco Ferreira. 16 - 18ºC.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4886-quinta-do-vallado-sousao-2014-tinto.html



Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas, Códega de Larinho, Rabigato e Viosinho
Produtor: Rui Roboredo Madeira Vinhos S.A.
Preço: Entre 7.5? e 10?
Álcool: 13.5%
Enólogo: Rui Roboredo Madeira
Notas de Prova: Cor amarelo palha e nariz muito mineral e tostado, além de apresentar frescas notas florais e de fruta tropical madura, na boca é um vinho equilibrado, com uma agradável estrutura e uma acidez viva, no paladar destaca-se a fruta madura envolvida com sugestivas notas tostadas e um leve toque vegetal e floral, o fianl de boca termina com um comprimento médio/alto.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Fevereiro 2018

Rótulo: Códega de Larinho (60%), Rabigato (20%), Viosinho (20%). 9 meses em barricas de carvalho francês, fermentação e estágio com agitação de borras finas. Uvas de vinhas velhas misturadas na vinha "vinha blend". Solos xistosos do Douro Superior a uma altitude média de 500 metros. Enologia: Rui Roboredo Madeira. As vinhas velhas são como um livro aberto onde contamos a história da nossa família. O Vinhas Velhas de Castello d'Alba resulta de uma rigorosa selecção de uvas com origem nas melhores parcelas de vinha do Douro Superior.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4885-castello-dalba-vinhas-velhas-2016.html



Região: DOC Douro
Castas: Vinhas Velhas
Produtor: Sociedade Agrícola da Quinta do Crasto
Preço: Entre 25? e 50?
Álcool: 14.5%
Enólogo: Manuel Lobo
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira.






Classificação Pessoal: ......................................-


Rótulo: Produzido por um dos mais conceituados produtores do Douro. Vinificado a partir de uvas provenientes das nossas vinhas com idade média de 70 anos, o Quinta do Crasto Douro Reserva 2015, apresenta uma grande complexidade e concentração resultante das baixas produções características das vinhas velhas em combinação com o seu estágio de 18 meses em barricas de carvalho francês e americano. Engarrafado sem filtração em Setembro de 2016 pode vir a criar depósito durante o seu envelhecimento em garrafa. 16º-18ºC.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4884-quinta-do-crasto-reserva-vinhas.html


No passado dia 11/08/2018, realizei uma Prova do vinho branco Marquês de Borba Vinhas Velhas 2017 do produtor João Portugal Ramos do Alentejo

Gostaria de deixar aqui uma palavra de agradecimento ao Produtor João Portugal Ramos - Vinhos, SA pelo interesse demonstrado em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos.

Marquês de Borba Vinhas Velhas 2017 (Branco)

Região: DOC Alentejo
Castas: Vinhas Velhas, Arinto, Antão Vaz, Alvarinho e Roupeiro
Produtor: João Portugal Ramos - Vinhos, SA
Álcool: 12.5%
Enólogo: João Portugal Ramos
Nota de Prova: Cor amarela levemente esverdeada e nariz dominado pela sua componente mais cítrica e floral, com a fruta madura a conferir ao conjunto frescura e uma sensação tostada responsável por uma agradável complexidade, na boca é um vinho equilibrado e jovem, com uma acidez bem presente, no paladar realce para a envolvência entre a fruta, a tosta e breves nuances cítricas, com o final de boca a terminar de uma forma relativamente prolongada.
Classificação Pessoal: 16


Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/prova-do-vinho-branco-marques-de-borba.html



Região: Itália
Castas: Vermentino, Chardonnay, Pecorino e Viognier
Produtor: Tenute Piccini Spa
Preço: Entre 7.5? e 10?
Álcool: 13%
Enólogo: Antonella Conti
Notas de Prova: Cor amarela brlhante com laivos de tonalidade esverdeada, o nariz sugere aromas frutados e cítricos acompanhados por subtis nuances de ervas aromáticas e uma leve sensação mais vegetal, na boca é um vinho delicado, com uma interessante acidez e uma certa cremosidade, no paladar revela-se um vinho frutado e mineral, além de sugerir nuances florais e vegetais, o final de boca termina com um comprimento e persistência de média dimensão.

Classificação Pessoal: ......................................15.5
• Data da Prova: Janeiro 2018

Rótulo: "Memoro Italia", Latin for Remember Italy, was born as a cuvée wine from our family's Italian pride and created as a tribute to our country's exceptional wine-making legacy and love of life. Expansive nose of pear and honey, with just a touch of bread crust. Elegant on the palate, showing excellent concentration, soft tannins and fleshy taste. Elements of dried herbs and polished wood on the finish. Enjoy at 12ºC with creamy sauces, poultry and seafood.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4883-piccini-memoro-2015-branco.html



Região: DOC Douro
Castas: Touriga Nacional
Produtor: Real Companhia Velha - Companhia Geral da Agricultura das Vinhas do Alto Douro, S.A
Preço: Entre 12.5? e 15?
Álcool: 14%
Enólogo: Jorge Moreira
Notas de Prova: ainda está na Garrafeira.





Classificação Pessoal: ......................................-


Rótulo: Este Touriga Nacional é um vinho complexo com grande carácter varietal, aromas de frutos vermelhos e acentuadas notas florais. Embora potente e expressivo, revela-se um vinho fresco e elegante, que dá imensa satisfação enquanto jovem e vibrante, sem contudo deixar de surpreender quem opte por aguardar a evolução em garrafa.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4882-quinta-de-cidro-touriga-nacional.html



Região: Chile
Castas: Carménère
Produtor: Chateau Los Boldos
Preço: Entre 4? e 7.5?
Álcool: 13.5%
Enólogo: Stephane Geneste
Notas de Prova: Cor granada de intensidade média e nariz bem preenchido por aromas de fruta vermelha e preta que aos poucos vão dando lugar a evidentes notas vegetais e de pimento, num fundo subtilmente abaunilhado, na boca é um vinho agradável, com taninos redondos e um corpo médio, no paladar mostra-se mais frutado que vegetal e o final de boca termina de uma forma correcta.

Classificação Pessoal: ......................................15.5
• Data da Prova: Janeiro 2018

Rótulo: Todo lo que hacemos proviene de nuestros viñedos, donde cada día trabajamos en la búsqueda dela excelencia, mezcla el vigor y la grandeza de los Andes com la elegancia y dedicación de nuestro legado europeo. Viña Los Boldos es una viña familiar de origen europeo ubicada en los suelos excepcionales de Cachapoal Andes, Chile. Tradition Réserve há sido envejecido en barricas de roble francés durante seis meses. Son vinos jóvenes, frutosos, de color intenso y taninos suaves. Un fiel reflejo de los varietales más emblemáticos de Cachapoal Andes, perfecto para ocasiones informales y relajadas.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4881-chateau-los-boldos-tradition.html



Região: Argentina
Castas: Malbec, Syrah e Tannat
Produtor: Bodega Amalaya
Preço: Entre 7.5? e 10?
Álcool: 13%
Enólogo: Rodolfo Dhuin
Notas de Prova: Cor rubi intensa e concentrada no centro e uma fina auréola de tonalidade avermelhada, o nariz revela sugestivos aromas de frutos do bosque, baunilha e especiarias, num fundo marcado pelas notas achocolatadas e fumadas, bem acompanhadas por um leve sensação de couro, na boca revela-se um vinho algo complexo, com um volume acima da média e taninos redondos, no paladar sobressai a envolvência da fruta preta com a barrica, além de subtis nuances minerais e tostadas, o final de boca termina de uma forma relativamente prolongada.

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Março 2018

Classificação Revista de Vinhos A Essência do Vinho: 17.5
• Data da Revista: Dezembro 2017

Rótulo: In Salta's high desert, Amalaya's vineyards begin a mile above sea level, beyond the Calchaquí Valley floor. For centuries, farmers made offerings in hope of a miracle - as Amalaya translates in the local language - for a bountiful harvest. Extreme conditions stress sustainably farmed vines, delivering crisp, intensely flavored fruit of uncommon depth.1,800 mts. de altura.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4880-amalaya-tinto-de-corte-2015-tinto.html


No passado dia 11/07/2018, realizei uma Prova do vinho branco Olho de Mocho Reserva 2017 do produtor Herdade do Rocim do Alentejo.

Gostaria de deixar aqui uma palavra de agradecimento ao Produtor Herdade do Rocim pelo interesse demonstrado em divulgar os seus vinhos no Blog Os Vinhos.

Olho de Mocho Reserva 2017 (Branco)

Região: Regional Alentejo
Castas: Antão Vaz
Produtor: Herdade do Rocim
Álcool: 12.5%
Enólogo: Catarina Vieira e Pedro Ribeiro
Nota de Prova: Cor amarela citrina com delicados laivos de tonalidade esverdeada, o nariz sugere exuberantes aromas cítricos e minerais, envolvidos por breves notas vegetais e de fruta fresca, na boca é um vinho jovem e muito vivo e equilibrado, com uma acidez bem presente e um paladar dominado pelas notas de citrinos e por sugestivos apontamentos minerais e até florais, o final de boca termina com um comprimento médio/alto e uma breve secura.
Classificação Pessoal: 16


Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/prova-do-vinho-branco-olho-de-mocho.html



Região: Itália
Castas: Sangiovese e Cabernet Sauvignon
Produtor: Tenute Piccini Spa
Preço: Entre 12.5? e 15?
Álcool: 13.5%
Enólogo: Antonella Conti
Notas de Prova: Apresenta uma cor rubi brilhante e pouco carregada no centro e uma fina auréola de tonalidade avermelhada, o nariz sugere notas de frutos vermelhos envolvidos por uma delicada sensação abaunilhada e especiada, num fundo mais vegetal e subtilmente apimentado, na boca é um vinho equilibrado, com um corpo médio e um volume correcto, os taninos revelam-se macios e o paladar fica marcado pela fruta vermelha misturada com breves notas apimentadas e de diversas especiarias, o final de boca termina com um comprimento e persistência ligeiramente acima da média.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Janeiro 2018

Rótulo: Piccini forte di una tradizione di famiglia dal 1882 vanta una selezione di vini contemporanei ispirati dalla propria storia. Non è un caso la scelta di chiamare questo vino "Collezione Oro" perchè sin dal nome si evince la nostra volontà di dar vita ad un Chianti Riserva unico.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4879-piccini-collezione-oro-chianti.html



Região: DOC Alentejo
Castas: Antão Vaz, Arinto e Roupeiro
Produtor: Esporão S.A.
Preço: Entre 12.5? e 15?
Álcool: 13.5%
Enólogo: David Baverstock e Sandra Alves
Notas de Prova: Cor amarela de tonalidade citrina, o nariz apresenta-se elegante e muito perfumado por aromas frutados e tostados, envolvidos por breves notas florais e de baunilha, na boca é um vinho equilibrado, estruturado e com uma acidez em destaque, no paladar domina a fruta e a barrica, apoioados por breves apontamentos citrinos, o final de boca termina com um comprimento bem prolongado.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Julho 2018

Classificação Pessoal: ......................................16.5
• Data da Prova: Fevereiro 2018

Rótulo: O território da Herdade do Esporão mantêm-se inalterado há mais de 700 anos. Para obtermos melhores vinhos, a nossa agricultura segue os princípios da produção integrada. Obra original do rótulo por Duarte Belo. Antão Vaz, Arinto, Roupeiro. Estágio parcial de 6 meses em carvalho francês e americano.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4878-esporao-reserva-2016-branco.html



Região: DOC Alentejo
Castas: Antão Vaz
Produtor: Ribeira da Ervideira, Lda
Preço: Entre 12.5? e 15?
Álcool: 13%
Enólogo: Nuno Rolo
Notas de Prova:Cor amarela brilhante e nariz rico em aromas de fruta tropical madura e breves nuances citrinas, num fundo ligeiramente tostado e mineral, na boca é um vinho com estrutura e volume, uma acidez bem presente e uma frescura interessante, no paladar destaca-se a fruta, bem envolvida por sugestivas notas tostadas e abaunilhadas, o final de boca termina com um comprimento médio/alto.

Classificação Pessoal: ......................................16
• Data da Prova: Março 2018

Rótulo: Este Conde d'Ervideira foi elaborado a partir de uma detalhada e minuciosa escolha das melhores uvas da casta Antão Vaz, Adquiriu elegância, complexidade e estrutura ao fermentar e estagiar em barricas novas de carvalho da Hungria. Após estágio nas barricas foi engarrafado, posteriormente lacrado e acondicionado em caixas para ser submerso nas calmas e tranquilas águas do grande lago Alqueva, a 30 metros de profundidade, onde maturou em condições de excelência. Resulta um vinho único, de grande exuberância aromática expressa nas características de frutos tropicais da casta Antão Vaz. Na boca apresenta-se com grande equilíbrio, denso, com uma boa acidez, que lhe dá frescura e prazer no consumo. Termina longo e com muita elegância. Partilhe-o com bons amigos. Edição limitada Garrafa 2908.

Fonte: http://osvinhos.blogspot.com/2018/09/4877-conde-dervideira-vinho-da-agua.html