Deus criou a água, mas o homem fez o Vinho


Vinho

Blogues

English

Curiosidades

Imprensa






Colheita de vinhos

Santa Helena Vernus Blend 2004 - 16Jul2008 12:29:00
** Este vinho era para ter sido o Vinho do mês de Julho da Confraria Brasileira de Enoblogs, mas como seu valor passou do valor estimado, foi mudado para o Trivento Pinot Noir 2007 (veja aqui).

Produzido pela Vinícola Santa Helena no Chile. Possui cor Rubi bem brilhante, lágrimas grossas e lentas. No aroma sentia-se o álcool, além de notas de cereja, e toques herbáceos. Aromas não muito intenso.Vinho equilibrado, apesar dos 14,5%, o álcool não incomodou, boa acidez, tanino presente e um tanto adstringente e uma textura sedosa e um pequeno amargor. Em minha opinião mesmo a combinação tendo (78,5% de Cabernet Sauvignon, 13% Merlot e 8,5% Carmenere) acho que Merlot se destacou, e era sentido um finalzinho da Carmenere. Um final médio e quase não sentia-se passagem por madeira mesmo com 12 a 14 meses em barricas de carvalho francês (ponto a favor). Tem potencial para mais alguns anos de guarda, acho que deva melhorar ainda um pouco mais. Um vinho que agrada, mas se for comparar pelo custo/benefício" deixa a desejar um pouco pela sua faixa de preço de R$ 45,00 - R$ 55,00. Degustado em Junho de 2008.

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/07/santa-helena-vernus-blend-2004.html


Produzido pela vinícola Santa Helena, no Valle de Colchagua - Chile. Cor rubi com reflexos violáceos, aromas típicos de carmenere bem pronunciado em frutas vermelhas. Boa acidez, taninos presentes mas macio, um pouco de adstringência. Álcool se fez presente (14%), pequeno amargor no final. Vinho com bom corpo e retrogosto agradável. Muito bom pela relação custo/benefício, por este vinho foi pago R$ 18,00 em Londrina em Março/2008. Achei este vinho um pouco melhor do que a mesma linha do Cabernet Sauvignon (veja aqui).

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/07/degustacao-vinho-chileno-londrina.html

Vinho feito pelo "Viñedos Errázuriz Ovalle" no Colchagua Valley - Chile. Possui cor púrpura, aromas de frutos vermelhos, toques herbáceos e especiarias. Um vinho que lembra muito o Cousiño-Macul Don Luis Cabernet Sauvignon 2004 (veja aqui). Vinho muito equilibrado e correto, taninos macios, álcool na medida certa (13%). Final médio a longo e retrogosto agradável. Muito bom pela faixa de preço (pago em torno de R$ 22,00 na Adega Brasil em Maringá). Um dos poucos vinhos chilenos C.S. da safra de 2006 que eu gostei, fico imaginando uma safra mais antiga. Vinho degustado em Março/2008 em Londrina.

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/07/veo-grande-cabernet-sauvignon-2006.html

Terranoble Chardonnay 2006 - 07Jul2008 12:00:00
Vinho comprado na Vitis Vinífera loja Decanter em Londrina, pelo valor de R$ 23,00. Primeiramente como já comentei, o rótulo deste vinho é muito parecido com a do Trivento (veja aqui). Produzido pela Terranoble no Vale Central - Chile. Possui cor amarela claro com tons esverdeados. Aromas de frutas cítricas. No palato tem a sensação esperada dos Chardonnay de uma textura amanteigada. Vinho fresco e suave, faltou um pouco mais de acidez. Não aparenta a quantidade de álcool que possui (13,5%). Final médio. Um vinho gostoso, bom para a faixa de preço.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/07/terranoble-chardonnay-2006.html

Casa Viva Pinot Noir 2007 - 03Jul2008 18:30:00

Um Pinot Noir suave e gostoso, com teor alcoólico em 13,5%, produzido pela Casas del Bosque no Vale Central no Chile. Um vinho que aparentemente não tem passagem pela madeira (ou uma parte pequena apenas). Achei-o muito bom, não deu para prestar muita atenção naquela ocasião, não cheguei a fazer anotações, mas com certeza vale a pena degustá-lo novamente. Este vinho e o Trivento Pinot Noir 2007 (veja aqui) se colocado lado a lado com certeza travam uma "briga" muito boa, principalmente no custo-benfício visto que este vinho está na faixa de R$ 28,00 a R$ 32,00. Estou atribuindo-lhe 4 taças para ter um "empate técnico" com o Trivento Pinot Noir até poder prová-lo novamente.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/07/casa-viva-pinot-noir-2007.html

Trivento Pinot Noir 2007 - 01Jul2008 13:25:00
*** 17º vinho comentado pela "Confraria Brasileira de Enoblogs" escolhido pelo "Vinho para Todos". Leia também os comentários dos outros blogs acessando nos links em "Indicações para colheitas".

Trivento Bodegas y Vinhedos foi fundada em 1996 em Mendoza, e traduz em seu nome os três ventos singulares que sopram sobre as terras Mendocinas (vento frio POLAR, vento quente ZONDA e o vento fresco SUDESTADA), forjando o contínuo desenvolvimento das vinhas, com excelentes condições para que elas se expressem em sua plenitude, crescendo e amadurecendo naturalmente.
Saí a procura deste vinho e achei esta última garrafa no Carrefour a um preço de R$ 16,90. A primeira impressão de quando eu vi a garrafa era de que eu já havia visto aquele rótulo em outro vinho. Vocês podem conferir (aqui). Quem copiou de quem, ou mera coincidência? Várias pernas lentas e irregulares se formaram na taça. Cor rubi e aromas de frutos vermelhos, geléia de ameixa, em determinado momento senti um cheiro de "goiabada" (esta eu lembrei da Rafaela do Le vin au Blog) o álcool era presente mas sem incomodar. No palato um vinho refrescante, com ótima acidez, álcool equilibrado (13,5%) e taninos presentes e uma pequena adstringência. Pouco corpo e um final de curto para médio, não se sentia presença de madeira. Levando-se em conta que é um vinho jovem e pelo baixo valor pago, tem uma boa relação custo-benefício. Um vinho bom para se tomar informalmente.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/07/trivento-pinot-noir-2007.html

Sichel Bourdeaux 2004 - 25Jun2008 18:59:00

Este vinho é um Appellation Bordeaux Controlée do Produtor Maison Sichel, feito com o corte (Merlot + Cabernet Sauvignon + Cabernet Franc) onde comprei no distribuidor de bebidas Gustare a um preço de R$ 29,00 em Janeiro de 2008. Possui cor granada, aromas vegetais não muito pronunciado, sem indícios de passagem por madeira. Alta acidez, pouco corpo, álcool equilibrado (12,5%). Final super curto, assim que engolia parecia que não tinha se tomado um vinho! Não vale pelo preço pago.

Nota: 2 taças : REGULAR

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/06/sichel-bourdeaux-2004.html

Ventus 2006 - 24Jun2008 18:13:00

Vinícola: Bodega del fin del mundo
País/Região: Patagônia - Argentina
Uvas: 70% Merlot, 15% Malbec e 15% Cabernet Sauvignon.
Graduação: 14,00%
Onde e quando colhi: Supermercado em Fev / 2008.
Valor Pago: R$ 17,00
Onde, quando e com quem degustei: Em Casa com minha esposa em 15/02/2008.
Meus comentários:
Vinho ruby, tons violáceos, lágrimas abundantes e lentas. Aromas de frutos vermelhos estavam muito presos, álcool incomodando. Bom corpo, boa acidez, álcool incomodava, pouco amargor e taninos marcantes com alta adstringência. Ao engolir o vinho descia "queimando". Final médio e com um quê de madeira. Um vinho potente, que deverá melhorar em 2 anos. Segundo a vinícola o vinho estagia por um período curto em barricas de carvalho.

Nota: 2 taças : REGULAR

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/06/ventus-2006.html


Vinícola: Cousiño Macul
País/Região: Chile
Graduação: 13,50%
Onde e quando colhi: Mercado Atacadão em Janeiro/2008
Valor Pago: R$ 23,00
Onde, quando e com quem degustei: Em Casa com minha esposa em 02/02/2008.
Meus comentários:
Cor rubi, Aromas de frutos vermelhos e especiarias. Vinho equilibrado, sedozo, taninos macios, ótima acidez, álcool sem incomodar um vinho com retrogosto muito agradável e final de médio para longo, um vinho que agrada muito, e a dica veio do blog vinho para todos, valeu por essa!!!
*OBS: A foto é da safra de 2006, que também degustei e será comentado em breve.

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE


Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/06/cousio-macul-don-luis-cabernet.html

*** 15º vinho comentado pela "Confraria Brasileira de Enoblogs" escolhido por este blog "Colheita de Vinhos". Leia também os comentários dos outros blogs acessando nos links em "Indicações para colheitas".

Vinícola: Santa Helena
País/Região: Chile
Graduação: 14,00%
Onde e quando colhi: Supermecado Muffato em 05/04/08.
Valor Pago: R$ 22,00
Onde, quando e com quem degustei: Em Casa com minha esposa em 15/04/2008.
Meus comentários:
Cor ruby com reflexos violáceos, aromas de frutos vermelhos, pouco de vegetal e uma vaga lembrança de madeira. corpo médio, vinho equilibrado, acidez moderada, taninos macios, álcool bem integrado ao conjunto. Retrogosto suave, final curto, pequeno amargor. Um vinho correto pela sua faixa de preço, sem maiores pretensões.

Nota: 3 taças : BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/05/santa-helena-siglo-de-oro-cabernet.html

Rupestro 2006 - Umbria IGT - 21Abr2008 23:48:00

Vinícola: Cardeto
País/Região: Itália / Umbria
Graduação: 13,5
Onde e quando colhi: Comprado em Joinville
Valor Pago: R$ 29,00
Onde, quando e com quem degustei: Em casa com minha esposa em 06/02/2008.
Meus comentários:
Vinho escolhido para um jantar com minha esposa, aniversário de namoro (mesmo casado comemoramos o namoro também). Este vinho foi de uma grande experiência para mim, no olfato um aroma totalmente diferente, provavelmente pela uva Sangiovese (80% Merlot / 20% Sangiovese). Aromas de frutos vermelhos, pasto molhado, toques herbáceos. Um vinho com bom corpo, ótima acidez, álcool equilibrado, taninos marcantes e um tanto adstringente. Final agradável de médio a longo. Um vinho potente, estará melhor daqui a 1 ano, tem estrutura para isso. Funcionou muito bem na harmonização com capeletti de carne ao sugo.

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/04/rupestro-2006-umbria-igt.html

Vinícola: Viña Ventisquero
País/Região: Chile / Vale de Colchagua
Graduação: 13,40%
Onde e quando colhi: Comprado pelo Fábio
Valor Pago: --
Onde, quando e com quem degustei: Casa do Fábio em 26/01/2008
Meus comentários:
Cor ruby, lágrimas irregulares, aroma bem intenso, típico dos cabernet sauvignon, toques herbáceos, fundo de copo dando indicações da passagem em barricas de carvalho, pouco aroma de álcool. Bom corpo, boa acidez, taninos vivos na medida certa, álcool um pouco em excesso que deixou a sensação de esquentar a língua. Um vinho se a temperatura do vinho aumentar um pouco se torna muito alcoólico.

Nota: 3 taças : BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/03/ventisquero-clsico-cabernet-sauvignon.html

Gato Negro Carmenère 2006 - 06Mar2008 00:55:00
Vinícola: San Pedro
Safra: 2006
Uvas: 90% Carmenère, 10% Cabernet Sauvignon
País: Chile
Região: Valle de Curicó
Graduação: --
Temperatura: --
Notas da vinícola: Color: violáceo intenso con tonos negruzcos, muy oscuro. Aroma: aromas de especies, pimentón verde suave, algo de tabaco, muy frutoso y fresco. Paladar: vino gentil, ancho, aterciopelado, cuerpo medio, de agradable final, es diferente y es capaz de sorprender al consumidor en la primera impresión

Onde Colhi: Oferecido pelo Fábio
Quando Colhi: Oferecido pelo Fábio
Valor Pago: Em torno de R$ 14,00
Onde degustei: Casa do Fábio
Quando degustei: 26/01/2008
Participantes: Guilherme, Susana e Fábio
Meus comentários:
Cor violeta. várias lágrimas finas se formaram. Aromas de frutos vermelhos e especiarias, álcool não incomodou. Corpo médio, média acidez, taninos macios, retrogosto suave, sem amargor. O que não me agradou muito foi o toque da madeira "mascarada" que este vinho tem como a linha reservado da concha y toro. Vinho imbatível pelo preço/qualidade.

Nota: 3 taças : BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/03/gato-negro-carmenre-2006.html

Alamos Pinot Noir 2007 - 01Mar2008 12:48:00
*** 13º vinho comentado pela "Confraria Brasileira de Enoblogs" escolhido pelo blog "Le vin quotidien". Leia também os comentários dos outros blogs acessando nos links em "Indicações para colheitas".

Vinícola: Catena Zapata
Safra 2007
Uvas: 100% Pinot Noir
País: Argentina
Região: Mendoza
Graduação: 14%
Temperatura: --
Notas da vinícola: Alamos Pinot Noir comes from the Gualtallary district of Tupungato. Located at 5.000 feet elevation, this is the highest vineyard site in all of Mendoza, Argentina. Nicolás Catena believes that the lower average temperature, cool mountain nights, and pebble covered soils characteristic of this area provide the ideal microclimate for Pinot Noir.

Onde Colhi: Mercado Shangrilá
Quando Colhi: 15/1/2008
Valor Pago: R$ 29,90
Onde degustei: Em casa.
Quando degustei: 22/02/2008
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
O vinho indicado para a degustação foi da safra de 2006, encontrei apenas a 2007. Segundo a vinícola a safra de 2006 estagia 12 meses em 100% de carvalho francês, não há a informação para a safra 2007. Um vinho com tons de vermelho cereja, bem cristalino lágrimas abundantes. Aromas doces mais para vetegetais. Ótima acidez, taninos redondos, álcool equilibrado (apesar dos seus 14%), sem amargor. Corpo mediano, um vinho mais para elegante do que potente. Suave, com um retrogosto ótimo com final mediano. Madeira sentida apenas no aroma "fundo de copo". Impressionou-me pelo fato de ser uma safra bem recente (a primeira que degusto de 2007), imaginava que estivesse mais rústico. Vale a pena guardar uma garrafa e degustar daqui pelo menos 1 ano.

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/03/alamos-pinot-noir-2007.html

Salton Volpi Merlot 2005 - 28Fev2008 00:33:00
Vinícola: Salton
Safra 2005
Uvas: 100% Merlot
País: Brasil
Região: Vale dos vinhedos
Graduação: 12,2%
Temperatura: 15-18
Notas da vinícola: Cor roxa intenso, com reflexos violáceos. Aromas de frutas vermelhas como cereja e framboesa, frutas negras como ameixas passas, cassis e amoras, especiarias, baunilha, chocolate e café. Sabor macio e intenso, de excelente retrogosto e grande permanência de sabor.

Onde Colhi: Irmãos Furuta
Quando Colhi: 04/01/2008
Valor Pago R$ 23,00
Onde degustei: Londrina
Quando degustei: 19/01/2008
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
Segundo a Salton, o vinho foi amadurecido em bordalesas de carvalho francês e americano 50/50 e depois de engarrafado passou por um estágio de no mínimo 6 meses em garrafa. Possui cor rubi, lágrimas grossas e lentas. Aromas de frutas frescas ameixa, café, um toque herbáceo sem madeira perceptível. Vinho equilibrado e correto, bom corpo, taninos macios, acidez e álcool equilibrados. Final médio e agradável. Madeira não aparente. Textura sedosa. Madeira aparente apenas no aroma "fundo de copo". Vinho leve que agrada.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/02/salton-volpi-merlot-2005.html

Vinícola: Concha Y Toro
Safra 2005
Uvas: 100% Cabernet Sauvignon
País: Chile
Região: Vale Central
Graduação: 13%
Temperatura: --
Notas da vinícola: --

Onde Colhi: Vinho comprado pelo Fábio
Quando Colhi: --
Valor Pago: Em torno de R$ 14,50
Onde degustei: na praia em Guaratuba.
Quando degustei: 12/01/2008
Participantes: Guilherme, Susana e Fábio
Meus comentários:
Linha básica da Concha Y Toro. Possui cor rubi. Aromas de frutos vermelhos e herbáceos. Corpo mediano, boa acidez, bom taninos, final curto. Pela faixa de preço um vinho correto e bom para o dia a dia. O que eu não gosto é o gosto "artificial" que colocam de madeira neste vinho.

Nota: 3 taças : BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/02/concha-y-toro-reservado-cabernet.html

Neste curto tempo de postagens das minhas anotações dos vinhos degustados, senti que o sistema de nota não era o ideal, pois meu objetivo não é tentar fazer a comparação direta se um vinho é melhor que outro, e sim postar minha opinião (claro levando em consideração a alguns critérios), se o achei Bom, Muito Bom, Excelente, etc.

As notas de avaliações aqui apresentada no Colheita de Vinhos foram alteradas para ficarem igual ao Blog Vinho para Todos, ou seja no sistema de taças:
1 Taça: RUIM
Me arrependi de ter comprado, ruim mesmo!!!
Nota: 1 taça : RUIM

2 Taças: REGULAR
Não chega a ser Ruim, mas não cheguei a gostar, portanto não comprarei novamente.
Nota: 2 taças : REGULAR

3 Taças: BOM
Achei-o Bom, Será bom para o dia a dia caso tenha um custo baixo.
Nota: 3 taças : BOM

4 Taças: MUITO BOM
Vinho Muito Bom ! tendo oportunidade gostaria de degustar novamente!
Nota: 4 taças : MUITO BOM

4,5 Taças: EXCELENTE
Vinho que com certeza irei atrás de adquirir mais algumas garrafas!
Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

5 Taças: EXTRAORDINÁRIO
Vinho que com certeza irei atrás de adquirir mais algumas garrafas, será um vinho "meu preferido", irá deixar saudades ...
Nota: 5 taças : EXTRAORDINARIO

Serão levadas em consideração Aspectos Visuais, Características Olfativas, Características de Sabor, Custo/Benefício.
Lembrando que são comentários do ponto de vista de um iniciante.
Os vinhos aqui comentados são vinhos que um cidadão comum pode comprar.

Saúde!

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/02/alterao-nas-notas-de-avaliaes.html

Santa Rita 120 Carmenère 2005 - 16Fev2008 22:21:00

Vinícola: Santa Rita
Safra: 2005
Uvas: 100% Carmenère
País: Chile
Região: Rapel Valley
Graduação: 14%
Temperatura: --
Notas da vinícola: Our 120 Carménère has an intense ruby red color with violet hues. Rich aromas of ripe, red fruit and fragrant spices dominate the bouquet. On the palate, it is a fresh, light bodied and elegant wine with a commanding, fruity flavor rounded out by soft tannins that give way to a pleasant and lingering finish. Always an outstanding choice.

Onde Colhi: Vinhos e Cia
Quando Colhi: 24/11/2007
Valor Pago R$ 27,00
Onde degustei: na praia em Guaratuba.
Quando degustei: 11/01/2008
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
Segundo a vinícola 20% deste vinho estagia durante 6 meses em barricas de carvalho usados. Possui cor púrpura, várias lágrimas lentas se formaram na taça. Aromas de frutos vermelhos típicos dos carmenère, mas um aroma não tão doce, achei que os aromas não se soltaram como deveriam. Corpo médio, taninos bem presentes, boa acidez, retrogosto médio, vinho ainda um tanto rústico. Em minha opinião ficarará melhor a partir de 1 ano de guarda. Um vinho que sem dúvida compraria novamente. Foi Harmonizado com pizza.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/02/santa-rita-120-carmenre-2005.html

Sunrise Carménère 2004 - 10Fev2008 21:59:00

Vinícula: Concha Y Toro
Safra: 2004
Uvas: 100% Carménère
País: Chile
Região: Valle Central
Graduação: 13%
Temperatura: 15-20
Notas da vinícula: Los viñedos de Sunrise reciben casi 300 dias de so al año, permitiéndole a sus vides alcanzar una mdurez excepcional logrando um vino profundo y de caracter unico. Este Carménère es de color granate intenso con notas violáceas. Tiene un fresco aroma a fresa y frambuesa. Cuerpo medio y elegante.

Onde Colhi: Gustare
Quando Colhi: 04/01/2008
Valor Pago: R$ 19,50
Onde degustei: Em casa.
Quando degustei: 08/01/2008
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
Este vinho é um exemplo de como a temperatura adequada transforma totalmente o vinho. Assim que abri para decantá-lo para aeração, tirei meia taça na temperatura ambiente, senti o aroma e provei, pensei comigo "este vinho vai ser um desastre", excesso de álcool, quase sem aromas, e bastante desequilibrado. Mas depois da decantação (40 minutos) e na temperatura adequada, o vinho se transformou. Possui cor rubi com tons violáceos, várias pernas se formaram na taça. Aromas abundantes e bem doces, geléia de frutas vermelhas, um pouco de madeira, álcool não era presente. Vinho com bom corpo, retrogosto de médio a longo, muito agradável. Taninos macios, boa acidez, um vinho equilibrado. Bem pouca adstringência e um vinho que mancha bastante os dentes. Um aroma de "fundo de copo" muito bom (especiaria e baunilha). Pela informação do site do produtor 40% do vinho passa por barricas de carvalhos de 3 anos de uso durante 4 meses. Muito obrigado ao Blog Viva o Vinho pela dica, o qual gostei bastante, e é da uva preferida da minha esposa. Harmonizado com pizza napolitana.

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/02/sunrise-carmnre-2004.html

Finca La Linda Rose 2006 - 01Fev2008 02:10:00

*** 12º vinho comentado pela "Confraria Brasileira de Enoblogs" escolhido pelo blog "Di Vinho Viver". Leia também os comentários dos blogs: Le vin au Blog, Vinho para Todos, Le vin quotidien, Di vinho Viver e Viva o Vinho.

Vinícula: Luigi Bosca
Safra: 2006
Uvas: 100% Malbec
País: Argentina
Região: Mendoza
Graduação: 14%
Temperatura: 10º-14º C
Notas da vinicula: Produzido com uvas Malbec, possui uma atraente cor rosada, com toques violáceos. Deixa perceber aromas de frutas vermelhas com caroço e morango. É um vinho fresco e seco, que oferece sensações doces.

Onde Colhi: Vitis Vinifera.
Quando Colhi: 22/01/2008
Valor Pago: R$ 23,00
Onde degustei: Em casa.
Quando degustei: 30/01/2008
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
Produzido pela Bodega Luigi Bosca que iniciou em 1890 quando importou as primeiras mudas da Europa e que hoje está na terceira geração da família Arizu. O vinho Finca La Linda é considerado um "Best Buy" em sua faixa de preço (conforme o importador Decanter), mas em minha opinião não seria o caso para este vinho rosé. O Finca La Linda Rose possui uma cor rosada mais escura, muito bonita. Aromas doces, lembrando morango e álcool não aparente. Um vinho com acidez moderada, e o seu melhor frescor foi atingido entre 10º-11º C, acima disso o vinho era comprometido. Ainda um pouco desequilibrado em relação ao álcool, achei-o muito alcoólico (14%). Apresentou certo amargor no final o qual foi acompanhado com um salmão grelhado. Não foi tão bem quanto um outro rosé comentado aqui no colheita de vinhos (veja aqui).
Quero aproveitar e parabenizar à nova loja com produtos da Decanter em Londrina, a Vitis Vinifera o qual fui muito bem atendido pelo Fábio, uma excelente loja.

Nota: 3 taças : BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/02/finca-la-linda-rose-2006.html

Duetto Pinot Noir & Shiraz 2006 - 24Jan2008 01:09:00
Vinícula: Casa Valduga
Safra: 2006
Uvas: Pinot Noir & Shiraz
País: Brasil
Região: Vale do Vinhedo
Graduação: 12,4%
Temperatura: 12 - 14
Notas da Vinícula: O conceito Duetto Casa Valduga é um convite a descobrir a arte enológica. Bivarietais elaborados com cuidado e dedicação, obtendo-se a máxima expressão de cada varietal e a perfeita harmonia de aromas e sabores combinados em um único vinho.

Onde colhi: Adega Brasil
Quando colhi: 4/12/2007
Valor Pago: R$ 21,60
Onde degustei: Em Casa.
Quando degustei: 30/12/2006
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
Para alguns vinhos não tenho muita expectativa e acaba surpreendendo, outros tenho bastante expectativa e acaba decepcionando, como é o caso deste vinho. Este Duetto possui uma cor violeta mostrando sua jovialidade, aromas se encontraram muito presos, frutos vermelhos, e álcool se fez presente. Taninos macios, boa acidez, um amargor no final, álcool (12,4%) aparentava ser mais do que é. Corpo médio, retrogosto curto. Na garganta o vinho aparentava que queimava. Um vinho ainda rústico. Tentei algumas temperaturas já que no rótulo fala entre 12 a 14, mas não obtive sucesso de melhorá-lo. Um vinho que não me empolgou. Tenho minhas dúvidas se melhorará com mais um ano de guarda. Harmonizado com tábuas de frios e queijos.
Nota: 2 taças : REGULAR

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/01/duetto-pinot-noir-shiraz-2006.html


Vinícula: Miolo
Safra: 2005
Uvas: 100% Cabernet Sauvignon
País: Brasil
Região: Vale dos Vinhedos
Graduação: 13,5%
Temperatura: 16
Notas da Vinícula: Vinho bem estruturado, de coloração forte e corpo bem marcado. Apresenta evolução em madeira (carvalho) equilibrada e bouquet intenso e característico. Vinho elaborado com uvas cultivadas no Vale dos Vinhedos, recebendo selo de procedência.

Onde colhi: Mercearia Shiroma
Quando colhi: 23/11/2007
Valor Pago: R$ 22,90
Onde degustei: Em Casa.
Quando degustei: 22/12/2006
Participantes: Guilherme e José (Pai).
Meus comentários:
Cor Rubi, Lágrimas Grossas. Aromas típicos da variedade, Baunilha, Madeira, álcool um pouco em excesso, que melhorou após decantar por 40 minutos para a aeração. Taninos marcantes na medida certa, álcool e acidez bem integrados, bom corpo, presença da madeira e um pouco de amargor. Retrogosto longo. Vinho com estrutura para guarda para mais 1 ano no mínimo. Vinho agradável. Pretendo degustá-lo novamente daqui um ano. Harmonizado com tábuas de frios e queijos junto com meu pai, minha esposa (que foi de Cella Lambrusco) e minha mãe (que foi de suco).

Nota: 4 taças e meia : EXCELENTE

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/01/miolo-reserva-cabernet-sauvignon-2005.html

Callia Alta Shiraz Bonarda 2006 - 10Jan2008 10:58:00

Vinícula: Callia
Safra: 2006
Uvas: Shiraz e Bonarda
País: Argentina
Região: Valle de Tulum - San Juan
Graduação: 14%
Temperatura: --
Notas da Vinícula: Rubi intenso com reflexos violáceos. Nariz intenso, com frutas vermelhas maduras, especiarias exóticas e toques defumados. Textura atraente, com taninos doces e ótima concentração.

Onde colhi: Adega Brasil
Quando colhi: 4/12/2007
Valor Pago: R$ 19,00
Onde degustei: Em Casa.
Quando degustei: 18/12/2006
Participantes: Guilherme e Susana.
Meus comentários:
Um vinho bivarietal onde 20% do vinho passa por 3 meses em barricas de carvalho. Possui uma cor purpura bem definido por conta de sua juventude. Várias lágrimas finas formaram na taça. Aromas de frutos vermelhos e especiarias prevalecendo a Shiraz, sem álcool em excesso apesar dos 14%. Corpo mediano, taninos macios mas ainda com uma certa adstrigência. Boa acidez, álcool não incomodou, não senti a presença de madeira, um final agradável. Um vinho ainda um pouco rústico, acredito que estará melhor daqui a 1 ano, mas mesmo assim já é agradável.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/01/callia-alta-shiraz-bonarda-2006.html

Feliz 2008 - 06Jan2008 14:15:00


Na passagem do Ano para 2008, brindamos com os Espumantes:
Espumante Salton Demi-Sec
Espumante Salton Moscaltel
Espumante Terranova Moscatel
Não vou comentar sobre eles, pois serei injusto, pois não são os meus preferidos, gosto dos mais secos, e também porque não fiz uma análise como deveria. Mas eles cumpriram o papel da festividade deste momento importante que passei junto com os familiares.

Onde Colhi:
Salton Demi-Sec: Mercearia Shiroma
Salton Moscatel e Terranova Moscatel: Gustare
Quando colhi:
Salton Demi-Sec: Outubro / 2007
Salton Moscatel e Terranova Moscatel: Dezembro / 2007
Valor Pago:
Salton Demi-Sec: R$ 16,00
Salton Moscatel: R$ 13,80
Terranova Moscatel: R$ 15,50
Quando Degustei: Passagem do Ano 2007 para 2008.
Onde Degustei: Em Casa
Participantes: Eu e minha esposa, meus filhos, meu irmão e esposa, meu cunhado e cunhada, sobrinhos, Sogro e Sogra (entre espumantes, cerveja, e é claro refrigerante).

Colheita de Vinhos deseja a todos um Ótimo 2008, com muitas realizações, e é claro muita SAÚDE !!!

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2008/01/feliz-2008.html


*** 11º vinho comentado pela "Confraria Brasileira de Enoblogs" escolhido pelo blog "Vinho para Todos". Leia também os comentários dos blogs: Le vin au Blog, Vinho para Todos, Le vin quotidien e Di Vinho Viver.

Vinícula: Dão Sul
Safra: 2005
Uvas: Alfrocheiro, Tinta Roriz, Touriga Nacional
País: Portugal
Região: Dão
Graduação: 13%
Temperatura: 16º
Notas da vinícula: Este vinho foi obtido a partir das castas Alfrocheiro, Tinta-Roriz e Touriga-Nacional. Para preservar todo o seu potencial, vinificaram-se separado e em tempos diferentes com todos os cuidados. O estágio decorreu em meias barricas de carvalho Francês durante 6 meses, após o qual foi engarrafado permanecendo em cave até sair para o mercado.

Onde Colhi: Real Imports
Quando Colhi: 18/12/2007
Valor Pago: R$ 28,00
Onde degustei: Em casa.
Quando degustei: 27/12/2007
Participantes: Guilherme e Susana
Meus comentários:
Produzido pela Dão Sul fundada em 1990, Cabriz Colheita seleccionada é um vinho da Região do Dão de Portugal produzido na propriedade Quinta de Cabriz. A Dão Sul também tem uma parceria no Vale do São Francisco no Brasil juntamente com importadora Expand e a vitivinícula Santa Maria, produzindo os vinhos Rio Sol. De início o vinho causa uma boa impressão pela bela garrafa. O vinho Cabriz Colheita Sellecionada possui uma inconfundível cor ruby, na taça formaram várias pernas finas. Aromas de frutos vermelhos, madeira discreta e bem harmonizada, em determinados momentos senti notas de couro, o álcool não era presente mas deixou o aroma refrescante. Bom corpo, taninos presentes, ótima acidez e álcool equilibrados. Final médio e agradável, e no palato um pouco de adstringência. Em minha opinião suporta pelo menos mais 1 a 2 anos de guarda. Um vinho leve que agrada.

Nota: 4 taças : MUITO BOM

Fonte: http://colheitadevinhos.blogspot.com/2007/12/cabriz-colheita-seleccionada-2005.html